quinta-feira, 24 de julho de 2014

Os rumos do América!!

Na última terça-feira, dia 22 de julho, o Blog do Mequinha foi convidado para uma reunião com a diretoria do América, na pauta: a campanha do América no campeonato SUB-20!!

Osmundo Bezerra e Josué Antônio | Foto: Tércio Trindade
Na mesa estavam o presidente Celso Muniz Filho, o vice- presidente de futebol, Osmundo Bezerra, o diretor da base, Josué Antônio, o presidente do conselho, Sérgio Serpa, o diretor de projetos especiais, Hércules Araújo, Washington Vaz e Tércio Trindade, os dois representando o Blog do Mequinha.

Osmundo abriu a reunião, já que o presidente se encontrava em outra reunião,  explicando como funciona o departamento de Futebol do América, qual a função de cada componente, detalhou o custo do projeto América e apresentou o modelo de gestão do futebol. Foi uma conversa longa, iniciou às 19 acabou quase 22 horas!!

Existe material para ser editado ao longo da semana, vou resumir os pontos mais importantes e garanto que ao longo da semana trago mais informações.

O departamento de futebol de base é formado pelos diretores Josué Antônio e Fernando Galvão, sendo assistido por todo corpo técnico do América ou seja treinadores, auxiliares e preparadores. Este grupo planeja as atividades que serão feitas ao longo da semana, discutem sobre questões do dia a dia e fazem um relatório que sempre é apresentado aos outros dirigentes em reunião semanal.Nas últimas semanas foram detectados problemas, vejamos:

FUTEBOL: a equipe de juniores apresenta uma boa campanha, disputou 15 jogos, dos quais venceu 7, empatou 6 e teve duas derrotas. Mesmo assim foi percebida uma estagnação na equipe, jogos em que o América deixou a vitória escapar no final, pouca variação de jogo e alguma insegurança. Os diretores reconheceram que precisavam mudar o panorama, dar uma sacudida no grupo, então foi discutida a troca de treinador.A derrota para o Náutico possibilitou a chegada do Salgueiro ameaçando uma melhor classificação.

TREINADOR: tanto Osmundo como Josué tem experiência na gestão de futebol, Osmundo foi durante anos diretor de futebol do Santa Cruz F.C. e Josué colaborador. A boa campanha do time e a possibilidade de conquistar um título fez com que eles promovessem a troca do treinador. Os dirigentes do clube fizeram questão de registar que o América agradece ao trabalho de Valter Mendes, reconhecendo os bons serviços prestados pelo mesmo, porém futebol é assim, em alguns momentos é melhor trocar o treinador do que trocar um time inteiro.

ADELMO: a escolha do novo treinador foi discutida numa reunião onde foram observadas algumas condições, como, a experiência com a divisão de base, a capacidade de motivar jogadores e um nome que possa dar respaldo para formação da equipe principal.

PENDENCIAS: neste ponto os dirigentes apresentaram o plano de investimento reconhecendo que existem algumas pendências, que estão sendo negociadas, sendo elas fruto da própria necessidade de investimento e da falta de recursos. Tipo: uma casa foi alugada e montada para servir de concentração e casa de apoio, contando com quartos com ar-condicionado,refeitório, sala de estar,móveis e funcionários de apoio. está sendo oferecido serviços de odontologia, fisioterapia, musculação e reforço alimentar. A equipe conta com um ônibus confortável, material de treino de boa qualidade e hotéis de primeira. Tanto investimento cria um custo alto que exige dos diretores um sacrifício maior, ou seja, tirar mais dinheiro do bolso. Infelizmente o América não dispõe de recursos como outros clubes,Sport, Santa Cruz, Náutico...

Josué Antônio, Washington Vaz, Celso Filho, Sergio Serpa e Osmundo Bezerra | Foto: Tercio Trindade

PLANOS: foram traçados vários objetivos para o América, entre eles a conquista de um título, o direito de participar da Copa do Nordeste Sub 20, da Taça São Paulo 2015, de revelar jogadores e de construir uma estrutura que possibilite ao clube participar de campeonatos brasileiros. Está sendo feita uma parceria com um clube de São Paulo ( foi apresentado documentos), possibilitando a troca de jogadores, além do envio de treinadores e preparadores para estágio ( intercâmbio). Esta sendo montada uma estrutura para apoio das categorias sub 15, sub 17 e sub 20.

Saímos da reunião satisfeito com o que foi apresentado, porém, sem ilusões!!! As conquistas não serão imediatas, o projeto é de médio e longo prazo. Uma coisa me deixa otimista: nos anos passados o América entrava no ostracismo com o final do Pernambucano, hoje trabalha o ano inteiro!!!

Quem viver verá!!! 

Uninassau/América com quatro convocadas para o Sulamericano


O trabalho do técnico Roberto Dornelas está apenas começando no clube da Estrada do Arraial, em parceria com a Uninassau e o SESC Santo Amaro, no entanto, os frutos colhidos de trabalhos anteriores em sua antiga casa já refletem para algumas atletas.

Nesta última quarta-feira (23), a Confederação Brasileira de Basketball (CBB) realizou a convocação de 14 jogadoras que irão iniciar a preparação para disputa do Sul-Americano do Equador, de 14 a 18 de agosto, e dos torneios internacionais de Istambul (TUR) e Limoges (FRA), que ocorrerão logo após.

Das 14 atletas convocadas pelo técnico Luiz Augusto Zanon, quatro atletas são do recente time do Uninassau/América. As quatro alviverdes convocadas para a Seleção Brasileira são as armadoras Adrianinha e Tainá Paixão, a lateral Tati Nascimento e a ala/pivô Izabela Andrade. A novidade da lista de Zanon é a armadora Tati Paixão,  que defenderá a Seleção Brasileira pela primeira vez.



Confira as convocadas para a Seleção Brasileira:

Adriana Moisés Pinto - Armadora - América Basquete Recife (PE)
Carina Santos Martins - Armadora - Brasília/CSUV (DF)
Clarissa Cristina dos Santos - Pivô - ADCF Unimed Americana (SP)
Débora Fernandes da Costa - Armadora - São José Desportivo (SP)
Fabiana Caetano de Souza - Pivô - São José Desportivo (SP)
Isabela Ramona Lyra Macedo - Ala - São José Desportivo (SP)
Izabela Morais de Andrade - Ala/Pivô - América Basquete Recife (PE)
Jaqueline de Paula Silvestre - Ala - Basketball Santo André (SP)
Joice dos Santos Coelho - Ala - São José Desportivo (SP)
Karina da Silva Jacob - Pivô - São José Desportivo (SP)
Patrícia Teixeira Ribeiro - Ala - São José Desportivo (SP)
Tainá Mayara da Paixão - Armadora - América Basquete Recife (PE)
Tatiane Pacheco Nascimento - Ala - América Basquete Recife (PE)
Vanessa Fausto Gonçalves - Ala/Pivô - Basketball Santo André (SP)

Média de Idade: 24,3 anos
Média de Altura: 1,78m

quarta-feira, 23 de julho de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 7x2 Tramways em outubro de 1939

Jornal do Commercio de 15 de outubro de 1939 em sua
página esportiva destacando o jogo de logo mais
1939 foi o ano de nascimento de pessoas como o físico alemão Peter Grunberg (vencedor do prêmio Nobel de física em 2007), o ator Sérgio Mamberti (ator no filme “O Efeito Ilha” de 1994 e na novela “Cortina de Vidro” de 1989), a atriz Suely Franco (atriz no filme “Querido Estranho” de 2002 e na novela “A Selvagem” de 1971), o ex-jogador argentino Carlos Bilardo (campeão mundial de clubes em 1968 com o Estudiantes de La Plata (como jogador) e campeão da Copa do Mundo de 1986 com a Seleção Argentina (como treinador)), o ex-músico Ray Manzarek (ex-tecladista da banda de rock The Doors), o ex-zagueiro Djalma Dias (pai do jogador Djalminha e campeão carioca de 1960 com o América/RJ), o ex-goleiro argentino Andrada (campeão brasileiro de 1974 com o Vasco da Gama e goleiro que levou o milésimo gol de Pelé). Faleciam Sigmund Freud (pai da psicanálise), o escritor parnasiano Alberto de Oliveira (autor de livros como “O Culto da Forma na Poesia Brasileira” de 1916), o ex-jogador austríaco Matthias Sindelar (defendeu a Seleção da Áustria na Copa de 1934) e o ator norte-americano Douglas Fairbanks (ator nos filmes “Intolerância” de 1916 e “A Marca do Zorro” de 1920 ). Nesta época, o brasileiro curtia o som de “A Casta Suzana” com Déo, “A Jardineira” com Orlando Silva, “Acorda Estela” com Francisco Alves e Dalva de Oliveira, “Chorei Quando o Dia Clareou” com Araci de Almeida, “Deusa da Minha Rua” com Sílvio Caldas e “O Carreté do Coroné” com o pernambucano Manezinho Araújo.

Ilustração de América x Tramways no Estádio do Parque da Jaqueira
em 15 de outubro de 1939 pelo campeonato pernambucano
A oitava rodada do segundo turno do campeonato de 1939 foi aberta no dia 15 de outubro com a partida envolvendo o América e o Tramways. O time da companhia elétrica e de transporte ferrocarril (bondes) dividia a liderança do campeonato junto com o Náutico (campeão do 1° turno) com sete pontos, seguidos por Santa Cruz e Sport, que possuíam cinco pontos, e pelo América, com quatro. Faltando apenas três rodadas para o término do turno, todas as equipes poderiam levantar o título, o que muito empolgou o torcedor pernambucano a ir aos campos dos Aflitos, Jaqueira e Ilha do Retiro para ver jogos decisivos. As duas equipes já tinham se enfrentado três vezes naquele certame, com duas vitórias para os tricolores e uma para os americanos. Enquanto o América vinha empolgado pela vitória em cima do Sport Club do Recife, o Tramways vinha de derrota para o Santa Cruz Futebol Clube e em caso de vitória, os alviverdes sairiam da última colocação e assumiriam a vice-liderança do campeonato, portanto, empolgação não faltava.

Marzol, atacante do América
A partida foi antecedida por uma preliminar entre Flamengo x Íris, válida pela divisão inferior, cujo placar foi favorável ao primeiro por 5x1. Com o relógio marcando quinze para as quatro da tarde, o árbitro Sr. José Mariano Carneiro Pessoa, auxiliado nas bandeirinhas por Argemiro Félix e Manoel Pinto, autorizou o início do duelo no saudoso Estádio do Parque da Jaqueira, outrora pertencente ao América e que já em 1939 pertencia ao Tramways. O placar foi aberto logo aos 2 minutos quando Bahiano lançou a pelota para Pixe, que driblou o zagueiro Alemão e chutou forte no canto do goleiro Lucas, levantando a torcida dos tranviários da Torre. AMÉRICA 0X1 TRAMWAYS. A reação verde e branca veio de forma imediata, quando aos 4 minutos, Pinhegas levantou a bola na área e ela foi interceptada pela cabeça de Guaberinha do Tramways, que marcou contra. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X1 TRAMWAYS.


Jornal do Commercio de 17/10/1939 trazendo todas as
informações desta grande partida de futebol
Aos poucos o América se tornava melhor em campo. O resultado disto surgiu aos 15 minutos, quando o zagueiro Lucas do Tramways tocou a bola com a mão na entrada da área maior. A responsabilidade da cobrança da falta coube a Moacyr, que disparou um tiro forte e indefensável contra o goleiro Rubens. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X1 TRAMWAYS. Festa alviverde na Jaqueira. Os gritos da torcida empolgavam os jogadores do América e numa bela jogada de Castanheira, a bola encontrou a cabeça de Pinhegas, que com categoria não desperdiçou. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 3X1 TRAMWAYS. Os garotos de Casa Amarela exibiam uma classe futebolística magistral, levando o time da empresa britânica Pernambuco Tramways, campeões de 1936 e 1937 ao desespero, principalmente quando aos 29 minutos, o atacante Daniel recebeu a bola de Marzol, para aumentar a vantagem alviverde no placar. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 4X1 TRAMWAYS. A águia tricolor reagiu e equilibrou a partida até o término do primeiro tempo, que findou sem mais movimentações no placar.

Olívio, atacante
do Tramways
Veio o segundo tempo e o “Expressinho da Torre” foi logo surpreendido com uma grande jogada armada aos 3 minutos por Pinhegas, que com qualidade cruzou para Moacyr balançar mais uma vez as redes adversárias. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 5x1 TRAMWAYS e festa esmeraldina na Jaqueira. No lance, o goleiro Rubens do Tramways se machucou e foi substituído imediatamente por Zé Miguel. Os “elétricos” foram ao ataque e aos 15 minutos numa bela jogada trabalhada por Pixe, a bola sobrou para Sérgio, que com categoria diminuiu o placar em favor dos garotos do bairro da Torre. AMÉRICA 5X2 TRAMWAYS. Com 20 minutos de bola rolando, depois de um grande toque de bola entre Fernandez e Baptista, este último lançou a bola para Moacyr, que aumentou a vantagem americana naquele domingo. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 6X2 TRAMWAYS. 

Destaque do Jornal do Commercio de 17/10/1939 ressaltando a maiúscula
derrota imposta ao clube da companhia elétrica e ferrocarril
Não perca as contas por que ainda teve mais. A dupla Baptista-Moacyr estava infernal naquela tarde e aos 40 minutos mais uma vez, passe de Baptista para Moacyr que voltou a estufar as redes de Zé Miguel. Moacyr seria o artilheiro máximo da partida com quatro gols anotados. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 7X2 TRAMWAYS e cinco minutos depois, o árbitro encerrou mais uma grande façanha da história do mais querido do Recife. O público compareceu em bom número ao Estádio da Jaqueira e com isso, os portões arrecadaram a quantia de 4:952$000 (quatro contos novecentos e cinquenta e dois mil réis). As equipes da partida estiveram assim escaladas:

AMÉRICA:
Lucas;
Alemão e Barbosa;
Natal, Fernandez e Castanheira;
Baptista, Marzol, Moacyr, Daniel e Pinhegas.

TRAMWAYS:
Rubens;
Domingos e Lucas;
Guaberinha, Paizinho e Furlan;
Alcides, Sérgio, Pixe, Bahiano e Olívio.


terça-feira, 22 de julho de 2014

Definido jogos da segunda-fase da I Copa Centenário do América SUB-17



Estão definidas as quartas de finais da I Copa Centenário do América SUB-17. Em jogo único que serão sediados nos estádios dos Aflitos e  Ademir Cunha, América, Jaguar, Ferroviário do Cabo, Cabense, Santa Cruz, Náutico, Vitória e Atlético Pernambucano entrarão em campo nesta quarta-feira (23) em busca de uma das vagas para a semi-final.

A partir das 13h45, Ferroviário do Cabo x Atlético Pernambucano no Ademir Cunha e Náutico x Acadêmica Vitória nos Aflitos buscarão a classificação para a terceira fase. Logo após, às 15h10, Jaguar x Cabense e Santa Cruz x América entram em ação no Ademir Cunha e Aflitos, respectivamente.

Com as próximas fases decididas a partir de partidas eliminatórias, os confrontos que terminar em igualdade no placar serão decididas nas cobranças de pênaltis.


Náutico e Ferroviários líderes na primeira fase da I Copa Centenário do América SUB-17


A primeira fase da I Copa Centenário do América SUB-17 se encerrou no última segunda-feira e alguns clubes se destacaram. As oito equipes de cada grupo avançaram e serão divididas em duas chaves.

Líder do grupo B, o Náutico foi a equipe que teve o melhor desempenho: 100% de aproveitamento, com três vitórias em três jogos. No grupo A, o Jaguar também terminou a primeira de grupos invicto, mas com um aproveitamento inferior ao dos alvirrubros, com dois empates e uma vitória

Duas equipes chamaram a atenção pelo desempenho do sistema defensivo. Náutico e Ferroviário sofreram apenas um gol.  Com quatro gols marcados, o Náutico também se destacou com o melhor ataque na primeira fase do certame.

Anfitrião da I Copa do Centenário, o América do técnico Sued Lima mantém regularidade de uma vitória, um empate e um derrota, somando quatro pontos e terminando a primeira fase como terceiro colocado no Grupo A.

Confira aqui a classificação da primeira fase.

Encerrada a primeira fase da I Copa Centenário do América SUB-17


Na tarde desta segunda-feira ocorreu a terceira rodada da I Copa Centenário do América, competição juvenil organizada pelo América, com jogos simultaneamente realizados nos Aflitos e Ademir Cunha. Ao todo, oito clubes filiados a Federação Pernambucana de Futebol participam do torneio amistoso.

Em Paulista, Jaguar, Ferroviário do Cabo, América e Vitória entraram em campo para encerrar os jogos na primeira fase do Grupo A. Na primeira partida realizada às 13h45 entre Jaguar x Ferroviário do Cabo, vitória da equipe jaboatonense, pelo placar 1x0. Logo em seguida, às 15h10, vitória do América por 2x1 contra o Vitória.

No mesmo horário, mas nos Aflitos, ocorriam os jogos válidos pelo Grupo B, formados por Cabense, Atlético Pernambucano, Náutico e Santa Cruz. O primeiro confronto a Cabense venceu por 2x0 o Atlético Pernambucano e, logo em seguida no Clássico das Emoções, o Náutico fez valer seu mando de campo, vencendo o Santa Cruz pelo placar de 2x1.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

América estréia com vitória no estadual de society


A competição mais importante do Society estadual iniciou neste domingo na cidade do Paulista. Com 17 equipes participantes no Campeonato Pernambucano, o América do técnico Fábio Vila Nova entrou no gramado sintético para enfrentar a equipe do SEK, representante da cidade de Nazaré da Mata e que fazia sua primeira partida em competições oficiais.

A boa equipe do SEK de Nazaré da Mata veio com a proposta de marcar atrás da linha de meio campo, mas a equipe esmeraldina realizou um um jogo de posse de bola e com rara falha da defesa adversária. Em um destes momentos, a bola sobrou pra Rafa Costa que definiu o placar do jogo.

No próximo domingo,o América voltará  ao gramado sintético para enfrentar a equipe do Residenc, às 15h10 no Campo de Sandro, em Paratibe.


América entra em campo na I Copa Centenário SUB-17



Nesta segunda-feira o Periquito volta a campo novamente, pela I Copa Centenário do América SUB-17, organizada pelo América. Com jogos sendo realizados no Ademir Cunha e Aflitos simultaneamente, o clube da Estrada do Arraial receberá em Paulista o time do Vitória, às 15h10.  Com uma derrota contra o Ferroviário e um empate diante do Jaguar, o América do técnico Sued Lima enfrentará a equipe vitoriense em busca de seus primeira vitória no torneio amistoso.

Além de América x Vitória, também ocorrerá no Ademir Cunha o confronto entre Jaguar x Ferroviário do Cabo, também válidos pelo Grupo A, às 13h45. Enquanto isso, nos Aflitos, ocorrem no mesmo horário os jogos do Grupo B, com Atlético Pernambucano x Cabense abrindo a rodada às 13h45 e, logo depois às 15h10, Náutico x Santa Cruz, valendo a liderança da Chave.


Equipe SUB-17 do América na I Copa Centenário do América 

Adelmo estréia com derrota nos Juniores


Na estréia do técnico Adelmo Soares à frente do América no Campeonato Pernambucano SUB-20 não começou com pé direito. Pela nona rodada do estadual de juniores, o Alviverde da Estrada do Arraial visitou o sertão pernambucano para enfrentar o Salgueiro e acabou sendo derrotado pelo placar mínimo no estádio Cornélio de Barros.

O gol da vitóriaCarcará foi marcado por Jardel, aos 34 minutos do primeiro tempo. A segunda derrota consecutiva do Periquito sofreu no estadual fez o time caiu para a terceira colocação do Grupo E, estacionando nos 15 pontos, mesma pontuação do Salgueiro, leva vantagem no número de vitórias (5x4).

Já classificado para próxima fase, o América entrará em campo no Ademir Cunha pelo último compromisso do hexagonal, recebendo o Acadêmica Vitória.

domingo, 20 de julho de 2014

MEMÓRIAS ESMERALDINAS: América 3x0 Central em setembro de 1974

Nota do Diário de Pernambuco
um dia antes da partida
Foi o ano de nascimento de pessoas como o ator porto-riquenho Joaquim Phoenix (ator em filmes como “Hotel Ruanda” de 2004 e “Gladiador” de 2000), o ex-jogador nigeriano Taribo West (campeão da Copa da UEFA de 1998 com a Internazzionali de Milão e campeão olímpico de 1996 com a Seleção Nigeriana), o ex-jogador Lecheva (campeão brasileiro (série B) em 2001 com o Paysandu/PA), a cantora irlandesa Andrea Corr (vocalista na banda de rock The Corrs), a atriz norte-americana Jenna Fischer (atriz em filmes como “Seres Rastejantes” de 2006 e “Passe Livre” de 2011) e o jogador Giancarlo Dantas (campeão da Libertadores da América com o Vasco da Gama em 1998 e do Mundial Sub-20 de 1993 com a Seleção Brasileira). Vinha a falecer o físico soviético Vladimir Fock (destaque na área de mecânica quântica), a atriz norte-americana Agnes Moorehead (atriz em filmes como “A Árvore da Vida” de 1957 e “O Grande Pecador” de 1949) e as atrizes norte-americanas Betty Compson (atriz nos filmes “O Sargento Grischa” de 1930 e “Hotel Imperial” de 1939) e Neva Gerber (Atriz nos seriados “O Telefone da Morte” de 1917 e “A Caixa dos Mistérios” de 1925). Os sucessos musicais eram “Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda” com Hyldon e “Na Hora do Almoço” com Belchior.

Página esportiva do Diário de Pernambuco no dia do jogo
No dia 08 de setembro de 1974 se iniciaram os jogos de volta do primeiro turno do campeonato pernambucano de futebol e como não poderia faltar, o América do Recife estaria em campo para enfrentar mais um adversário. Os americanos, que vinham de vitória em cima do Santo Amaro, enfrentariam o Central de Caruaru, do treinador Mauro Carvalho, que vinha de uma derrota em casa frente ao Sport. Os recifenses figuravam na sexta colocação com seis pontos, um a menos que o Ferroviário do Recife e o alvinegro caruaruense, seu oponente daquele domingo. O duelo aconteceria no Estádio dos Aflitos, como preliminar da partida de fundo envolvendo Sport e Santo Amaro. Na sexta feira os atletas do time esmeraldino, comandados pelo treinador Astrogildo Néri, fizeram um treinamento à tarde no Sítio da Trindade em Casa Amarela, como forma de dar os últimos retoques físicos à equipe que entraria em campo no domingo contra a Patativa do Agreste. O sábado foi dia de reunião. O dirigente Jurandir Bezerra, junto com restante da diretoria, se reuniu com o treinador para avaliarem o que estava acontecendo com o elenco, que não vinha produzindo um bom futebol até aquele momento. A vitória contra o Central em Caruaru na estreia, seguida de vitórias contra Íbis e Santo Amaro não foram suficientes para satisfazer os americanos, com relação à produção técnica da equipe nas quatro linhas, que ainda estava bem abaixo da que era esperada no inicio da temporada.

Ilustração de América x Central em 08 de setembro de 1974 no Estádio
dos Aflitos pelo campeonato pernambucano
Com a arbitragem de Manoel Amaro, auxiliado nas bandeirinhas por Lourinaldo Rodrigues e Ozéas Gomes, a partida foi iniciada e o que se viu foi um Central melhor em campo. Com apenas oito minutos de bola rolando, o time de Caruaru perdeu uma grande chance com o atacante Zito. Ele recebeu a bola livre de marcação, pois, a defesa do América parou, pensando haver impedimento, o que não havia, e o Central perdia um gol incrível. Aos 15 minutos, o mesmo Zito lançou a bola para Peteleco, mas, o goleiro Carlos do América surgiu na frente, desviando a bola para escanteio, evitando um gol certo centralino. Aos 25 minutos, o Central cobrou uma falta por meio de Baltazar, forçando Carlos a operar um novo milagre no Estádio dos Aflitos. Apenas o Central jogava. A liberdade que tinha em campo reforçou a tese folclórica, de que o Central sempre jogava mais em Recife do que em Caruaru. Antes de o primeiro tempo terminar, Zito ainda teve tempo de perder outra chance incrível de gol, frente a frente com o goleiro Carlos.

Destaque do Diário de Pernambuco de 09/09/1974 sobre a
vitória do América sobre os caruaruenses
O América muda no time e coloca Teco no lugar de Jaminho na lateral, além de Geraldo no lugar de Batoré no ataque e, por sua vez, o Central colocou João Luis no lugar de Valdecir na defesa, além de Careca no lugar de Hélio Lima no ataque. Com as orientações de Astrogildo Néri, o América voltou muito melhor para o segundo tempo, tanto que com apenas 4 minutos de bola rolando, o árbitro Manoel Amaro assinalou falta em dois lances para o time alviverde. Na cobrança forte de Valdir, o goleiro Félix do Central deu rebote nos pés do atacante Evandro que abriu o placar. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 1X0 CENTRAL nos Aflitos. Com um novo América no gramado as coisas começaram a fluir muito bem para o lado recifense. Aos 20 minutos num rápido contra-ataque, o atacante Valdir do América disparou rumo ao gol, driblando por fim o lateral Jorge do Central, bem como o goleiro Félix antes de tocar levemente para o fundo das redes. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 2X0 CENTRAL para a festa dos americanos que preenchiam as arquibancadas.
América deu muito trabalho à defesa do Central no segundo tempo

Os alvinegros de Caruaru já se encontravam atordoados em campo. Aos 37 minutos veio o gole final marcado por meio do atacante Elói, que havia recebido um belo passe de Vitor, antes de fuzilar as redes do goleiro Félix. É GOL DO AMÉRICA! AMÉRICA 3X0 CENTRAL e desta forma terminou mais uma grande vitória do clube verde e branco de Casa Amarela. As equipes em campo jogaram com as seguintes escalações:

AMÉRICA:
Carlos;
Vitor, Birunga, Antonino e Jaminho;
Otávio Souto e Paulo Roberto;
Valdir, Batoré, Evandro e Elói.

CENTRAL:
Félix;
Patota, Cláudio, Valdecir e Jorge;
Valdir e Tchau;
 Zito, Hélio Lima, Baltazar e Peteleco.